16 março 2008

O uso dos "talheres"


Um acto tão simples como o comer de prato individual ou de garfo e faca, um acto tão irreflectido para nós, que faz parte do nosso dia-a-dia, não foi assim tão banal desde sempre.

Nos séc. XVII e XVIII são desenvolvidos novos utensílios de mesa:
Pratos individuais (sim, antes comiam todos da mesma “gamela”)
Copos (antigamente girava de mão em mão)
Facas, Colheres e Grafos Individuais

O uso dos dedos era cada vez mais proscrito, assim como o transporte directo dos alimentos do prato comum para a boca dos convivas.

Mas… se pensam que foi algo automaticamente aceite por todos… enganem-se.
Vejamos o que Arthus Thomas (inícios do séc. XVII), senhor de Embry, caricaturava as novas maneiras de comer na corte de Henrique III.

“Não tocam nunca na carne com as mãos: mas com garfos levam-na à boca estendendo o pescoço […]. [A salada], pegavam nela com os garfos, pois é proibido nesse tal país tocar na carne com as mãos, por muito difícil que ela seja de pegar, eles gostam mais que esses pequenos instrumentos dentados toquem na sua boca do que os dedos […]. Trouxeram algumas alcachofras, espargos, ervilhas e favas descascadas, e então foi um prazer vê-los comer tudo isto com os seus garfos: porque os que não tinham tanto jeito como os outros deixavam cair mais na travessa, nos pratos e pelo caminho do que metiam na boca”.

1 comentário:

Piluskita disse...

É sempre bom passar por aqui e aprender algo ;)!