15 outubro 2006

Enquanto há esperança...



A conquista deste gato tem sido tarefa árdua. O nosso FUJI.
Nós não desistimos pois ele é um amor e quer muito amor (não larga o nosso gato preto – o Pituchinha).


Há uns tempos atrás andou muito doente, mesmo muito (ainda anda) mas na altura pensávamos que ia morrer, pois ganhou um inchaço enorme atrás no rabito, uma coisa monstruosa. Não comia nem bebia, nós com a ponta dos dedos molhados conseguia-mos que ele tocasse e absorvesse a água ou leite. Ele foge de nós, já conseguimos tocar-lhe mas ele foge de seguida e assanha-se.
O nosso filho mais novo ouviu o comentário sobre a doença do gatinho e passado um bocado chega à minha beira e dá-me umas flores pequeninas e diz:


- Vamos colocar num cálice de licor as flores e vamos pedir à Fadinha do Fuji que o proteja.


Assim fizemos e à noite pediu para rezarmos juntos para a Fadinha ajudar o gatinho, mas se o tivesse que levar para ao pé dela, se era isso que a Fadinha queria, assim fosse.

No dia seguinte as lágrimas vieram-me aos olhos.
Desci para dar de comer aos gatos e ver como ele estava.
O inchaço tinha quase desaparecido.
Coloquei a comida e ele comeu que nem um sôfrego.
Dei-lhe leite e ele bebeu.
Bebeu água como se fosse acabar.
Tentei a minha sorte novamente.... estiquei a mão e toquei-lhe no focinho.
Ele cheirou a mão e não se mexeu.
Eu senti aquele pelo super macio e lindo nos meus dedos e aos poucos fui percorrendo com a minha mão a cabecinha dele e ele “ligou o motor de arranque”, eh eh eh como costumo dizer, começou a ronronar.
De seguida começou a enroscar-se na minha mão todo feliz!
Não consigo exprimir a felicidade de senti!
Simplesmente não consigo.
Com isto conseguimos colocar-lhe betadine durante dois dias na ferida, durante dois dias fiz-lhe montes e montes de festas....
Agora voltou tudo ao normal e ele já não nos deixa tocar nele outra vez.
Não faz mal, aqueles momentos que ele nos deixou acaricia-lo foram momentos que nunca esquecerei.
Agora só espero que ele melhore, porque ele ainda está doente.
Por isso te peço Fadinha do Fuji, estejas onde estiveres protege o nosso gatinho, pois ele é nosso, embora ele ache que não.
Obrigada Fadinha!




6 comentários:

Sandra Pereira disse...

Vocês é que são dele, e não o contrário.
Foi ele que vos escolheu...
Sandra

Fatima Vinagre disse...

Talvez por enquanto ele pense assim, mas com o tempo, se continuares a dar-lhe comida, a falares com ele, a não fazeres movimentos bruscos enquanto ele come, vais ver que ele te vai deixando aproximar cada vez mais, até ao ponto de ele sentir que és a dona dele.
Os gatos, tal como qualquer outro animal, sabem ver quem lhes quer bem. E este teu já reconheceu isso com o seu ronronar.

Sininho disse...

O meu pedido especial à Fadinha do Fuji: Olha por ele e deixa que ele continue a viver e ser feliz com esta bela familia

Mocho Falante disse...

olá olá...sabe tão bem chegar de férias e ler estas fantásticas bed time stories..já tinha saudades

beijocas

Badala disse...

Olá Paulo.
O gato Fuji é lindo. Fico muito feliz por ele estar a melhorar.
Eu também já passei por isso, infelizmente há doenças que nem os veterenários podem curar... e aí é muito triste. Muito boa sorte e saúde para o Fuji.

sa morais disse...

Pois, os gatos t~em as suas presonalidades e estas situações são sempre dificeis. Mas há-de tudo correr bem! Os gatos são sobreviventes! E quando se tem fadinhas assim a zelar por eles :)