28 dezembro 2005

Nárnia

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa: As Crónicas de Nárnia
Um filme espectacular para quem é amante do imaginário.
Fui ontem ver e só pela doce Lucy vale a pena, a irmã mais nova é um amor e tem um sorriso tão inocente e contagiante.
A história faz-me lembrar os meus tempos de infância, quando imaginava que tudo era possível..... ainda imagino, mas isto não era para dizer...

9 comentários:

Calvin disse...

Era para dizer sim... é bom qdo sabemos que a criança que vive em nós não cresceu a ponto de deixarmos o imaginário de lado. faz-me lembra o filme de Robin Williams, em que o Peter Pan cresceu... podemos crescer no corpo, mas deixar sempre uma parte da alma assim, pequenina e maravilhada com a fantasia.
O livro tb é muito bom...

maria flor disse...

Se o melhor do mundo são as crianças, então o ideal é dar largas à criança que há em nós para que tenhamos um mundo melhor!

LetrasaoAcaso disse...

Tudo é possível se nos entregarmos ao prazer do sonho, a única realidade de facto.
Um beijo e excelente 2006.
P.S. O meu blogue não permite comentários. A razão é simples: não tenho tempo para retribuir as visitas que poderia ter. Assim, deixo-te o meu email, caso queiras comentar o que escrevo:
letrasaoacaso@hotmail.com
Beijo

Rosa disse...

Tudo é possível! E não há nada de fantasia ou de imaginário infantil nisso! :)

Luisa disse...

Que bom deixarmos que a fantasia não morra em nós quando chegamos a adultos!

saloia disse...

Thanks for reminding us, Sonia! You are so sweet...
bjs
Mary

Terreiro disse...

"...imaginava que tudo era possível..... ainda imagino, mas isto não era para dizer..."
Quando deixarmos de pensar é porque já não somos nós!

Não vi o filme, mas já fiquei curioso.

Abraços

Meia Lua disse...

Eu também imagino que tudo pode acontecer... e digo mesmo! :D
Ainda não ví...mas deixo-te votos de um 2006 mágico...
beijinho

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... » » »