19 dezembro 2005

Para a minha vizinha...



Hoje não me apetece falar muito, estou com o meu coração muito triste.
Apesar dos meus pais terem chegado de Moçambique e isso me tenha trazido uma imensa felicidade, tenho o coração pequenino.
A minha vizinha da frente, com 27 anos e dois filhotes pequenos.... morreu na sexta-feira de uma morte estúpida, apanhada por um comboio...
A minha rua está de luto.
Estas flores são para ti, Susana, que Deus te ilumine e te dê luz para protegeres os teus meninos cá na terra.

5 comentários:

Quico disse...

Esta vida é feita de alegrias e tristezas. Eu já estou muito triste, pois este ano já nos morreram muitas pessoas amigas, com doenças que matam lentamente. Mas morrer assim, também é muito triste, mesmo quando não conhecemos as pessoas. Qu Deus tenha a Susana a seu lado e que vá olhando pelo seus meninos.

aldora disse...

Não o sei o que dizer quando alguém que ainda parece, fazer tanta falta para criar os seus meninos desaparece, é um sentimento muito triste, que eles tenham sua mãe lá no alto a protege-los.
Beijinhos
Aldora

igo... disse...

A vida é algo mesmo muito efemero... e a morte faz-nos pensar na maneira como vivemos estes dias que nos são dados... se calhar a morte da Susana e outras tantas susanas, servem para nos abrir os olhos... e aprendermos a viver com as diferenças, os problemas e os obstaculos. Seja onde estejam toda as susanas, tenho a certeza que estarão a olhar para aqueles que amaram e continuam a amar...
Um bejo, gmc

Eva Shanti disse...

Os acidentes são sempre estúpidos!

Mesmo só te conhecendo pessoalmente, partilho contigo a dor de ver partir cedo demais quem parecia ter uma vida pela frente.

Os meus sentimentos.

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! blend color freshlook 2 acuvue lindsey lohan in bikini with huge boobs body building muscle women Earlt warning radar detectors 1998 buick regal 16 9 slot original rims Prescription bolle sunglasses Antidepression paxil cr big round soft tits Nude porn women